Image Alt
Os Benefícios do Chá

A Camellia sinensis, a partir de sua descoberta em 2737 A.C na China, foi amplamente usada pela tradicional medicina chinesa como alimento e medicamento, além de ser adotada por monges budistas em suas longas práticas de meditação “por possuir as virtudes de aliviar o cansaço, deleitar a alma, fortalecer a vontade e restaurar a visão”, segundo Kakuzo Okakura, autor do importante O Livro do Chá.

 

Nos séculos IV e V, “as folhas eram preparadas ao vapor, trituradas num pilão, aglutinadas e cozidas com arroz, gengibre, sal, casca de laranja, condimentos, leite e, algumas vezes, cebola”, descreve Okakura o método de consumo na época.

 

O chá como conhecemos hoje, desidratado para ser infusionado, só começou a ser assim adotado por volta do século VII, na dinastia Tang daquele país. Com o imperialismo e as grandes navegações, a planta finalmente chegou ao ocidente e seu uso tomou proporções globais. Estudos e pesquisas catalogadas, tanto no ocidente como no oriente, descobriram inúmeros benefícios em seus componentes e na interação entre eles. Ao bebermos em média seis xícaras de chá por dia, percebemos:

Melhoria da memória, concentração e foco;

Aumento da capacidade cognitiva

Auxílio no gerenciamento do estresse

Aumento da imunidade

Vaso-dilatação

Auxílio no diabetes

Diminuição das taxas de colesterol

Eliminação da retenção de líquido

Redução da pressão arterial

Ação antibactericida e fungicida

Auxílio no emagrecimento

Ação anti-viral e anti-inflamatória

O chá age de forma inteligente, atuando onde o corpo mais necessita e os seus benefícios ocorrem devido, principalmente, à interação de três elementos: os antioxidantes (EGCs), a L-Theanina (aminoácido) e a cafeína (alcaloide). Os antioxidantes atacam os radicais livres e o chá é um dos alimentos com maior teor dessa substância, sobretudo o chá verde pois não oxida em seu processamento. A presença da epilocatequinagalato acelera o metabolismo e torna a bebida indicada para a perda de peso.

 

A L-Theanina é um aminoácido não proteico apenas encontrado na Camellia sinensis e em alguns fungos. Essa substância é responsável por estimular a produção de ondas alfa pelo cérebro resultando em uma sensação de bem-estar e relaxamento semelhante à prática de meditação. É a L-Theanina que traz a clareza mental, dilata os vasos sanguíneos, reduz o estresse por aumentar os níveis de GABA (neurotransmissor que acalma e relaxa a mente) e melhora o humor pois aumenta a produção de dopamina e serotonina gerando uma sensação de calma, paz e felicidade.

 

A cafeína é produzida como autodefesa da planta, como inseticida natural para afastar pragas e insetos. Sua ação no corpo humano é estimulante do sistema nervoso central e, junto aos polifenóis, a sua absorção é controlada e dura mais tempo. É termogênica e dilata os brônquios, melhorando a capacidade respiratória. Chega ao cérebro primeiro gerando a sensação de alerta, foco e atenção. Em doses altas ou alta sensibilidade, pode acelerar os batimentos cardíacos e provocar a perda do sono. É importante informar que o chá tem duas vezes menos cafeína do que o café em forma de bebida. O teor de cafeína no chá varia com o terroir e com o preparo da infusão em relação ao tempo e temperatura usados.

 

Aproveite essa fonte de saúde e bem-estar que a natureza lhe proporciona!

 

Pesquisa: Escola Chapraque

Compartilhe:               .

Abrir conversa
Fale com a Sommelier!