Image Alt

O aroma das rosas em meio à floresta

O aroma das rosas em meio à floresta

Com uma área de 52 hectares de florestas, o Parque Lage é um espaço contornado pela Mata Atlântica e faz parte do Parque Nacional da Tijuca, estando localizado entre a Lagoa e o Corcovado, no bairro do Jardim Botânico.

Desde 1975, o principal edifício, o palacete, acolhe a Escola de Artes Visuais, local de formação e definição da arte contemporânea brasileira e uma das mais importantes referências artísticas da América Latina.

Antigo engenho de açúcar na época do Brasil Colonial, suas terras se estendiam até as margens da lagoa, (atual Rodrigo de Freitas), conhecida na época pelos índios como de Sacopenapã – lagoa de raízes chatas, em Tupi-Guarani. O Engenho Del Rey, como era chamado, pertencia a Antonio Salema, governador do Rio de Janeiro no século XVI e, após 1660, é transferido à família Rodrigo de Freitas Mello.

Em meados do século XIX, um nobre inglês compra parte das terras, e contrata em 1840 o paisagista inglês John Tyndale para projetar um jardim de estilo romântico, nos moldes das quintas européias.

Em 1859, parte das terras passa a ser propriedade de Antonio Martins Lage. Os anos se passam, a chácara vai parar em outras mãos, mas, em 1920, o neto mais velho de Antonio Martins Lage, o empresário Henrique Lage, compra de volta a propriedade.

Amante das artes e empresário bem-sucedido no ramo naval, Henrique Lage apaixona-se pela cantora lírica italiana, Gabriela Besanzoni. Para agradar a artista, manda construir uma réplica perfeita de um palazzo romano e reformula parte do projeto paisagístico criando diversos recantos que existem até hoje.

Em função de seu médio registro de voz, assim como por seus ricos tons baixos, Gabriela Besanzoni aprofunda seus estudos e firma-se na cena musical da época como uma autêntica mezzo-soprano apesar de ser considerada uma contralto. Nas décadas de 1910 e 1920, é consagrada como grande estrela no Teatro Colón de Buenos Aires, assim como de outros importantes teatros da América do Sul, incluindo o Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

Carmen foi o papel que lhe trouxe mais fama e sucesso internacional, sendo então a ópera escolhida para sua apresentação de despedida nas Termas de Caracala em Roma, em 1939.

Gabriela e Henrique casam-se em 1925 e mudam-se para a sua chácara. O Palacete dos Lage logo se transforma em palco de reuniões sociais e inúmeros saraus que refletiam o estilo de vida de seus moradores, assim como o espírito de uma época, onde a vida social da cidade tinha lugar em salões como a residência dos Lage.

Em 1941, Henrique Lage falece não deixando herdeiros e, sendo Besanzoni uma estrangeira, muitos bens deixados pelo milionário foram absorvidos como patrimônio nacional.

Uma outra versão desse triste momento é que depois que o Brasil declarou guerra à Itália, suspeitava-se que Gabriela era uma espiã do fascismo. Sendo acusada como tal, o Governo começou a confiscar todas as empresas de Henrique Lage, que teria vindo a falecer de desgosto aos 56 anos.

Com a perda de seu marido, Gabriela teria ido embora para Santa Catarina levando todos os carros da família e retornado à Itália, onde passou a lecionar canto, vivendo uma vida bem mais modesta que a anterior e vindo a falecer em 1962, em sua terra natal.

O blend Parque Lage da Espírito do Chá é feito em homenagem à memória desse casal especial que deixou uma preciosa herança muito estimada e usufruída intensamente pelos cariocas.

O chá preto perfumado com rosas remete aos jardins cuidadosamente desenhados, às artes plásticas e à música que ainda ressoa pelo local através da sua natureza exuberante!

Esse chá é fabricado sobrepondo-se camadas da folha do chá com pétalas de rosa frescas durante o processo de produção. Uma vez que o chá foi suficientemente aromatizado pela rosa, eles são separados novamente. 

É uma bebida deliciosa, delicada, elegante, de fácil combinação e harmonização. Ótima para ser saboreada durante o dia, quente ou gelada, sozinha ou em coquetéis.

Para saber mais:
https://www.viajali.com.br/parque-lage/amp/
https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Gabriella_Besanzoni
http://eavparquelage.rj.gov.br/servicos/parque-lage/historia/
https://navioseportos.com.br/web/index.php/pessoas/75-personagens/332-henrique-lage

Fotos: http://brasilianafotografica.bn.br/?tag=henrique-lage
https://blogdoims.com.br/parque-lage-em-1944-por-roberta-zanatta/
EAV Parque Lage por Felipe Azevedo (capa)

Compartilhe
Abrir conversa
Fale com a Sommelier!