Image Alt

Estrangeiros influenciam o paladar do carioca

Estrangeiros influenciam o paladar do carioca

Sendo a capital do Reino de Portugal, Brasil e Algarves, o Rio de Janeiro passou a receber muitos estrangeiros, tanto para visitar a cidade como para morar. A população carioca dobrou em apenas alguns anos após a chegada da corte portuguesa e os estrangeiros acabaram estimulando a criação de um mercado de produtos europeus, como conservas, doces, frutos processados, salsichas, presuntos, manteiga, queijo, chá e temperos.

 

No século XIX, a comida, junto com a moda e as artes, era uma forma da burguesia brasileira se afirmar socialmente. Para negar a dominação colonial portuguesa passou-se a buscar apoio na cultura francesa em vários aspectos, da gastronomia à arquitetura. Eram comuns os luxuosos banquetes em que iguarias francesas eram oferecidas em abundância.

 

Atento, Dom Pedro II usou a culinária como um dos meios para criar uma identidade nacional. O ponto de partida para o nascimento de uma cozinha brasileira foi o livro de receitas Cozinheiro Imperial, o primeiro do gênero impresso no país, em 1840. Os livros de receitas acabariam por estimular a nobreza e os ricos a utilizarem cada vez mais ingredientes e pratos nacionais em suas festas.

 

Acervo DAMI – Museu Imperial

 

 

O Cozinheiro Imperial foi uma importante publicação brasileira do século XIX que alcançou sucesso notório pelas sucessivas edições. Considerado o primeiro livro de culinária brasileiro, teve sua primeira edição em 1840 e foi reeditado por várias vezes, ao longo da segunda metade do século XIX. A publicação constitui uma compilação de dois livros de receitas portugueses editados nos séculos XVII e XVIII. A apresentação das receitas buscou seguir a ordem de serviço dos pratos à mesa; dessa maneira, aparecem primeiro as sopas; depois carnes, aves, peixes e doces.

 

Seu título original registra a variedade de receitas encontradas na publicação: Cozinheiro Imperial ou Nova Arte do cozinheiro e do copeiro em todos os seus ramos contendo as mais modernas e exquisitas receitas para com perfeição e delicadeza se prepararem differentes sopas e variadíssimos manjares de carne de vacca, vitella, carneiro, porco e veado; de caris, vatapás, carurus, angus, moquecas, e diversos quitutes de gosto exquisito; de aves, peixes, marisco, legumes, ovos, leite; o modo de fazer massas e doces.

Compartilhe
Abrir conversa
Fale com a Sommelier!