Image Alt

Dar e receber com chá

Dar e receber com chá

Um dos maiores aprendizados da vida é saber dar e receber de forma equilibrada, justa e benéfica para si próprio e para os outros. O ato de servir o chá, com os seus movimentos de encher e esvaziar e sob o preceito da hospitalidade com que foi criado e é regido, nos inspira a entrar em contato com a essência dos nossos sentimentos mais íntimos.

Algumas pessoas vivem em intensa doação e não se sentem merecedoras de ganhar nada da vida, numa baixa percepção de valor sobre si mesmas que as fazem anularem e negligenciarem suas necessidades, anseios e desejos.

Outros, passam a vida cobrando das pessoas que os cercam todo e qualquer tipo de doação, como se para eles tudo lhes fosse devido, mas nada devessem a ninguém.

Os casos acima configuram solidão e uma polaridade que se atrai, no entanto, uma gama enorme de tons entre eles é bastante real no dia-a-dia e caracteriza os atos de dar e receber. Todos os relacionamentos humanos envolvem a expectativa dessas duas atitudes e, não necessariamente, elas acontecem conforme o esperado, gerando frustração, ressentimento, raiva e infelicidade.

A generosidade, compaixão e desapego que acompanham o ato de dar fazem do indivíduo um ser coletivo mais empático e sensível às necessidades do outro.

A gratidão, abertura e aceitação que acompanham o ato de receber tornam o indivíduo humilde para entender a grandiosidade da vida.

Preparar, servir e aceitar um chá das mãos de outra pessoa podem ser movimentos bastante encorajadores e libertadores no aprendizado em dar e receber. Os milagres estão bem ao nosso alcance. Encontre-os!
Compartilhe
Abrir conversa
Fale com a Sommelier!