Image Alt

Afternoon Tea e High Tea, qual é a diferença?

Afternoon Tea e High Tea, qual é a diferença?

O hábito de beber chá não só se tornou um evento social para as classes altas inglesa e europeia de um modo geral, como alterou a hora e a maneira como serviam o chá e se alimentavam à noite. Ao ser criado pela sétima duquesa de Bedford, Anna Maria Russel, uma mulher influente na sociedade inglesa do século XIX, a função do chá da tarde era a de ser uma ponte entre as refeições porque o jantar sairia mais tarde, em torno das 20h apenas. Junto ao chá, eram servidos apenas pequenos sanduiches (os de pepino são preferidos até hoje) e bolos.

 

A duquesa e o seu chá no final da tarde – subterfúgio para controlar a fome até a hora do jantar, sempre tarde da noite.

 

 

Este modelo atendia bem às classes altas, mas não as classes trabalhadoras que tinham horários e orçamentos bem diferentes. O chá ainda era muito caro na época e as classes trabalhadoras não podiam se dar ao luxo de desperdiçá-lo com alimentos frugais, além de terem que dormir mais cedo para acordarem antes do nascer do sol para o trabalho. Um operário cansado não retornava à casa antes das seis da tarde e chegava invariavelmente faminto! Assim, nas áreas industriais do Reino Unido, o chá da tarde virou a refeição noturna da classe trabalhadora. Portanto, embora o afternoon tea fosse em grande parte um evento social para a classe alta, o high tea era uma refeição necessária nos séculos XVIII e XIX para o resto da população inglesa e incluía uma caneca de chá, pão, vegetais, queijo e, ocasionalmente, carnes, tortas, batatas e biscoitos.

 

 

Por que é chamado de ‘high tea’?

Uma possível explicação para esse tipo de refeição ser chamada de high tea é o fato de ser servida à mesa, em comparação com o afternoon tea que era servido sentando-se em cadeiras ou sofás baixos e confortáveis em volta de uma pequena mesa ao centro. Com a aproximação do século XIX, as classes mais altas acabaram desenvolvendo sua própria variação de ‘high tea’. Era uma refeição que podia ser preparada com facilidade quando os empregados estavam fora ou indisponíveis, podendo incluir carnes, frutas, bolos, pães, omeletes, tortas e doces.

Atualmente, o modelo de chá da tarde mais conhecido em todo o mundo é do tipo High Tea.

 

 

E o ‘afternoon tea’?

O tradicional chá da tarde (afternoon tea) ainda existe em algumas partes da Inglaterra e Escócia e foi inicialmente desenvolvido como um evento social privado para mulheres que procuravam uma forma de visibilidade e expressão social. Apenas quando a Rainha Vitória se envolveu no ritual do “chá da tarde” foi que ele se tornou uma ocasião formal em uma escala maior, conhecida como “recepções de chá”, precursoras dos atuais coquetéis volantes que existem hoje em dia. Estas recepções podiam ter até duzentos convidados com um convite aberto para uma visita ‘em casa’ entre às 16h e às 19h, durante a qual poderiam entrar e sair quando quisessem. O cardápio era composto por sanduíches (geralmente cortados delicadamente em ‘palitos’), tortas doces e bolos. Curiosamente, os famosos scones com creme e geléia, não eram comumente oferecidos no chá da tarde original e só foram introduzidos no século XX.

 

Esse pequenos pães de preparo rápido são consumidos ainda quentes com manteiga, creme de leite fresco batido ou geleia. É um acompanhamento ideal para harmonizar uma variedade grande de chás por sua textura, sabor adocicado e presença de gordura. Para fazer os seus scones em casa, segue a receita tradicional:

 

https://www.bbcgoodfood.com/recipes/ultimate-scones

Compartilhe
Abrir conversa
Fale com a Sommelier!